Será que ele/ela me trai? Se não deixa pegar o celular é porque tá Traindo, Bebendo ou por que o Relacionamento é Saudável?

celular

Será que devo mexer no celular do parceiro?

A resposta é categórica e definitiva: não se você quiser estar em um relacionamento saudável. Mas por quê?

A Era dos Smartphones

Se pudéssemos escolher algo que defina completamente a década atual, definitivamente o celular representaria bem este papel. Apesar de já existir há muito tempo, foi na segunda década do século XXI que o smarphone, o celular como conhecemos hoje, se difundiu.

Acesso à internet, acesso às mais diversas redes sociais, conexão muda ou não com o mundo inteiro. Hoje é possível conversar, de graça, com alguém do outro lado do mundo sem dizer uma palavra sequer, quase que inutilizando as operadoras de telefonia. Mas, falando à China ou à esquina, algo não mudou: a comunicação deixa rastros – e é exatamente sobre eles que este texto vai falar sobre.

Só uma olhadinha…

vigiando

Estar em um relacionamento pode ser algo extremamente agradável, ou não. Mas Freud já nos avisou que estamos fadados a continuar procurando referências nossas citadas por alguém. Ou seja: continuaremos procurando aquelas coisas – ansiedades, desejos, traços, comportamentos, imagens, semblantes, alturas, vozes, etc – que completariam aquela figura idealizada por nós do parceiro perfeito. E ok, isso acontece. Não há nada de errado em querermos quem nos lembre (ou nos faça esquecer) de nossos pais, irmãos ou até de nós mesmos. O problema é quando solicitamos (ou ordenamos) provas cabais de que estamos ao lado desta pessoa que queremos. Pior ainda: quando isso é feito de sob intensa vigília.

A fidelidade – o ato de ser fiel – é um fardo muito grande. O fiel, segundo o dicionário, é aquele que tem fé, aquele que acredita mesmo sem provas. Mas será? Não é incomum encontrarmos relacionamentos onde as pessoas pedem “provas” da monogamia exercida pelo outro. E na Era Digital, na Década dos Smartphones, algumas pessoas querem o direito – apenas exercido pelos que detiverem um mandado judicial – de vasculhar o celular do par romântico, nem que seja só uma olhadinha.

Tá escondendo o quê?!

Há uma semelhança muito grande entre o ciúmes e a paranoia: a certeza. Assim como o indivíduo paranoico tem certeza de que estão falando, rindo, tramando contra ele, o ciumento tem a certeza de que é traído. A diferença é que a paranoia não é tão reforçada e romantizada na nossa sociedade: através de novelas, músicas e filmes. Mesmo que, em ambos, seja muito difícil (e desgastante) mostrar para aquele indivíduo que ele está errado. E já que estamos na Era dos Smartphones, qual seria a principal fonte de provas para as nossas convicções? Sim, você acertou. Aquele que, em muitos banheiros do mundo, desempregou os rótulos de shampoo; aquele que nos salva de filas de banco e até da solidão e ansiedade de esperar por alguém em algum lugar: o celular. Detentor de rastros de quem somos, do que fizemos e de nossos planos. E se você se recusar? Estará reforçando aquela certeza que já existia, logo, está escondendo alguma coisa errada. Portanto, está traindo.

celular relacionamento abusivo

Mas vou como saber se a pessoa está sendo fiel?

No bom e velho português? Você não vai. Me preocupa que principalmente no Brasil, algo seja de uma naturalidade que me causa muito espanto: a condenação ocorre antes da acusação e o único advogado de defesa possível é a renúncia do direito à privacidade! Mas se a fidelidade é a Lei, e esta deve ser cumprida como regra, não deveria ela então, como toda regra, ter uma exceção? Pelo menos, acredito eu, em sua “fiscalização”, deveria. Pois já sabemos: o preço da fiscalização eficiente é a liberdade. Mas seria este, necessariamente, o preço de um relacionamento? Talvez não em um que seja considerado saudável.

A fidelidade é um presente que não se pode desembrulhar para saber como é. É como aquele caro adorno que se dá para alguém que pouco se vê: você nunca saberá se a pessoa ficou grata ou jogou no lixo, mas sempre terá a certeza de que você fez o seu melhor e acredita que a pessoa faria o mesmo por você.

É preciso confiar

confianca-sincronia

É preciso confiar na pessoa que escolheu para dividir suas alegrias e tristezas; saúdes e doenças; riquezas e pobrezas, pois assim somente a morte – literal ou figurada – de seu amor os separará; e não o ciúmes, a vigília, ou pior, o celular. Mil vezes a pessoa sorrirá lendo uma mensagem, dez mil ouvindo um áudio; mas se há confiança, tu não se sentirás traído.

Só se ama alguém que seja digno de nossa confiança. E convenhamos, o que te faz ficar com quem não merece a sua? Uma coisa é certa: enquanto continuarmos procurando n’outro a nossa certeza de uma traição, a dúvida do quanto somos amados ou o interesse deste por outrem: encontraremos, existindo ou não. Mas vale lembrar o que a necessidade desta procura já nos conta: se olharmos para dentro, veremos que tudo isso está morando conosco já há muito antes.

Talvez seja a hora de terminar com a insegurança.

Por Caio Cesar Rodrigues

16 comentários sobre “Será que ele/ela me trai? Se não deixa pegar o celular é porque tá Traindo, Bebendo ou por que o Relacionamento é Saudável?

    • Sugiro um diálogo aberto e respeitoso, Rosemary. Confiança é a base de um relacionamento e todos têm direito à privacidade, mesmo em um relacionamento de longa data. Ele tem todo o direito de não deixar você ver o celular dele. Se você não confia em alguém, por que está com essa pessoa? Não podemos supor que alguém é culpado apenas porque essa pessoa quer ter a privacidade do próprio celular. Conversem abertamente sobre o assunto “estar muito estranho” e diga em voz alta suas suspeitas, é muito melhor do que invadir a privacidade do outro.

      Curtir

      • Peguei no celular da minha esposa uma conversa com uma pessoa que é mais conhecido dela do que meu e ele chamando ela p conhecer uma loja dele de roupa no shoppinng , e ela sempre conversando na primeira pessoa , nunca tocando no meu nome . Depois de uma semana , ele mandou uma foto de uma cerveja numa sexta feira a noite num bar , e ela so disse Eita . O que acham ?

        Curtir

  1. Já dei vários motivos para minha esposa terminar comigo porém conversamos e falei que iria mudar realmente mudei já peguei ela vendo meu cel diversas vezes porém fui pegar o dela até deu para mexer porém no.mesmo instante me pediu de volta porém sofro de crise de ansiedade sei que ela não tem obrigação de me entender minha crise porém isto.aumenta mas ao.que você já convive a anos …Daí fico caminhando se destino e sem direção e sem chao

    Curtir

  2. Bom dia,sobre isso eu tenho á dizer,que mesmo cada um com seu celular,sim fidelidade e mostrar sim seu celular para seu companheiro (a),sem medo,de nada,isso mantém um bom casamento e confiança,mais quando á parceira fica furiosa por causa do celular aí tem,resumo hoje em dia não existe mais relacionamento fiel.

    Curtir

    • Bom dia! Obrigado pelo comentário. Mas do contrário, Ruan: existem muitos relacionamentos fiéis, sim. E pegar o celular de alguém é invasão de privacidade. Nem a polícia tem este direito sem um mandado judicial.

      Quem não confia na pessoa que escolheu se relacionar deve terminar o relacionamento ou começar a terapia.

      Se você acredita na palavra de quem está ao seu lado, por que precisa vasculhar o celular? E se você não acredita, por que está com alguém cuja palavra você não acredita? É preciso refletir.

      Curtir

  3. Estou num relacionamento há quase sete anos. Sempre confiei muito na minha namorada, ela sempre foi livre para tudo, inclusive saiu para raves com amigos, sem mim, de ficar 48h em festa e eu nunca proibi, nem fui questionador e nem olhei seu celular. Até que ela ficou estranha, descobri que ela havia novos hábitos, que as amizades novas possuíam um compasso moral questionável e muitas outras coisas que ela vinha omitindo e apenas me contando quando eu perguntava ou fazia piadas sobre esses assuntos.
    Quando confrontei sobre uma traição que eu suspeitava fortemente, ela me confessou. Perdoei porque, sinceramente, não era nada demais. Me senti mais traído porque ela não me contou em 1 ano (e nunca me contaria), mas o ato em si foi leve e eu acredito nisso. Mas a verdade é que ela aprendeu a mentir melhor depois disso.
    Ela descobriu que não precisava esconder nem mentir, apenas diminuir os ocorridos. As coisas que, normalmente seriam questionáveis, quando trazidas à luz, sempre tinham pouco peso. Ela sempre me contava as coisas de forma casual, evitando detalhes comprometedores e com muitas meias-verdades. Ela dizia como ela se sentia e apenas o que a fazia parecer bem, mas não dizia as coisas que ela fazia de errado.
    Ela me contou ter aceitado uma carona do chefe, uma vez. Disse que não sabia que ele ia dar em cima dela, e que rejeitou ele e foi para casa. No dia seguinte tava tudo normal com ele. Junto desse caso ela me contou uma outra história que era mais branda, também, dizendo que um menino que já havia parado de dar em cima dela chamou ela pra fumar a dois e que ela recusou, mas recusou se sentindo mal porque queria ter essa liberdade, que ela achou que não tinha pelo simples fato de namorar comigo. Achei esses pontos muito estranhos para serem trazidos e tudo muito brando.
    Resolvi olhar no celular dela aquela noite. Ela apagou as conversas com essas pessoas e eu sei que ela fez porque ela deixou evidências disso nas conversas que ela tinha com as amigas dela. O rapaz que havia parado de dar em cima dela? Nunca parou e tava justamente convidando ela pra fumar porque queria ficar com ela. Parece que rejeitar o chefe também foi extremamente mais difícil do que pareceu, precisou trazer a filha do cara. Pelo que ela disse, ela parecia ter mais medo da vergonha de olhar pra esposa dele do que me respeitar, naquele carro. Nunca me contou dos buquês que recebia. Também descobri que várias das noites que ela saía e não me mandava mensagens não era só porque ela tava muito concentrada na curtição, mas porque ela provavelmente gostava mais da atenção que recebia dos outros do que ela fazia questão de me deixar seguro.
    Sinceramente? Sempre fui adepto de que confiança é super importante no relacionamento, mas depois que eu vi que a maioria dos relacionamentos com mais de 2 anos passam por alguma traição, eu sinto que há uma chance de eu e este artigos estamos enganados. As vezes a gente quer muito amar do jeito certo, ser compreensivo e o melhor parceiro possível, mas na verdade não temos como saber se nossos parceiros são desse jeito com a gente. Eu sinto que confiar, especialmente hoje em dia, com tantos relacionamentos voláteis, é um caminho pro sofrimento. Espero que seja apenas desilusão minha e não uma verdade do nosso mundo…

    Curtir

    • Olá, Rafael.
      .
      Eu entendo-o perfeitamente e complemento: a maioria das pessoas confundem confiança com fé, no sentindo de que, para elas, confiar é ter uma fé cega de que o(a) parceiro(a) não está traindo, que é preciso ter segurança, mas há um outro lado pouquíssimo explorado, o de que ambos precisam PROVAR que são confiáveis.
      .
      E como isso é feito? Deixando o celular aberto e/ou mexendo abertamente no mesmo na frente do(a) parceiro(a).
      .
      Ora, veja. Se você pede dinheiro emprestado, você precisa PROVAR para o credor de que você é confiável pagando na data programada. Enquanto você estiver pagando na data programada, você sempre terá a confiança desse credor.
      .
      Trazendo a analogia para o relacionamento: você mora no 30º andar e precisa ir buscar a pizza no térreo. Você pode mostrar para o(a) parceiro(a) que você nada tem a esconder “esquecendo” o celular aberto enquanto vai buscar a pizza.
      .
      Outra forma de demonstrar que você é de confiança é entregando a senha do seu aparelho para o(a) parceiro(a). Se você nada tem a esconder, qual o problema em entregar sem que a pessoa tenha exigido?
      .
      Eu sempre achei a confiança uma via de mão dupla e a transparência precisa ser muito explícita.
      .
      É até estranho constatar que as pessoas entram num relacionamento alegando que dariam um rim para a pessoa que dizem amar, mas não permitem que a outra sequer olhe para a tela de seu celular.

      Curtir

      • Confiança só tem uma.
        Depois que se rompe, por mais que tentemos remendá-la, fica maculada, tal a imagem de um espelho que fora quebrado e o emendamos.
        Depois de tomar chifre carnal ou virtual, ninguém é o mesmo..

        Curtir

  4. O meu e Ilídio Soares Henriques dias ,estou aqui há procura de uma pessoa séria e humilde sincera para rwlacioname cério foi transplantado há 9 nesses está tudo andar bem estive numa comunidade sou evangélico estive com uma Mulher 7 anos e ela me traio durante as idas ao hospital ao médico sou reforma ganho 300 por mês mas tenho que ir trabalhar não tenho carro estou a viver na casa que era dos meus pais tive passado com drogas mas há 15 anos que não toco nelas só fumo e se tiver que deixar de fumar deixo por amor,sou de sorriso um pouco fechado enquanto não ganho confiança mas ganhado com confiança sou muito divertido e estou sempre a rir tenho umas marcas mas pernas de uma acidente que foi pelo alcatrão fora e alguns nos braços este é um pouco da minha história de vida mas tenho muito mais para contar para quem quizer compremiso sério ou namoro há não tenho carro…,com os meus agradecimentos e a mulher que esteja comigo pode ver sempre o meu telemóvel não já problema…

    Curtir

  5. Eu Ilídio Soares Henriques dias sou uma pessoa humilde sincera e carinhoso tenho defeitos sim todos nós temos ums mais quê outros mas tudo se corrige com amor e carinho e a pessoa tem que me aceitar como contei na história lá de cima porquê no amor não há barreiras e quem quer amor ama sem preconceitos isso sim é o amor muito obrigado por estarem com está pasiencia em estar a ler isto no amor não vale tudo basta o reito e o amor ..obrigado

    Curtir

  6. Quando leio sobre esses controles, ai me lembro da sogra de um dos meus irmãos que só dormia quando a filha cacula chegava em casa (se ela tivesse que transar, faria sem ser em casa)! Uma colega de trabalho diz ao marido que quando viajar a trabalho se hospede sozinho, ligue para ela ou faça chamada de video! Se ele tiver que trair com colega dele, não será estarem em quartos separados no check-in que evitará a transa deles!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para Rafael Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s