Turnover: as consequências das altas rotatividades nas organizações

credit-union-employee-turnoverUm dos maiores problemas que as empresas enfrentam em seu dia a dia diz respeito a rotatividade que acontece dentro do meio organizacional. Chamamos esse acontecimento de Turnover, que pode ser considerado como um conceito utilizado em maior tempo na área de Recursos Humanos (RH) para referenciar a rotatividade de capital humano em uma determinada organização, ou seja, as entradas e saídas frequentes de colaboradores em determinado período de tempo. Por isso, existe a necessidade de conhecer a funda esse conceito e suas causas para diminuir os impactos gerados que afetam principalmente a situação econômica da empresa, a produtividade e satisfação dos funcionários.
Ao longo dos anos observou-se que formar uma equipe de trabalho é tarefa que exige um ótimo sistema de recrutamento e seleção, porque ao admitir um candidato com perfil inadequado para o serviço, as chances de causar prejuízos aos negócios são bem altas, o que influencia no índice de rotatividade.
Cada setor do mercado empresarial brasileiro possui uma taxa de turnover que pode se considerada como uma média para comparação. Porém, o setor que possui o maior índice de rotatividade é o Call Center. Segundo o vice-presidente da ABT (Associação Brasileira de Telesserviços), Topázio Silveira Neto, o índice de instabilidade entre funcionários receptivos – aqueles que recebem telefonemas para prestar algum tipo de serviço – é de 1% a 3% ao mês. Para operações de vendas – conhecido como telemarketing – a média mensal fica entre 3% e 5%.

Principais causas da rotatividade nas empresas

Turnover em excesso normalmente está ligado aos benefícios e a motivação no meio de trabalho. Quando baixa ou ausente torna-se necessário que a empresa examine o meio de trabalho e descubra as causas para traçar intervenções que objetivem a melhora. Diversas organizações pensam que apenas realizando um aumento salarial já é o suficiente para corrigir problemas de motivação, mas o problema não se encontra apenas na relação trabalhador-salário. Entretanto, uma empresa que paga muito pouco para seus colaboradores, visto a cobrança que realiza, terá primeiramente que repensar essa situação, para depois utilizar outras medidas motivacionais.
As razões para o desligamento podem ser diversas; os indivíduos podem solicitar a sua demissão por descontentamento com alguma política da empresa, falta de motivação, pacote de benefícios ruim ou ausência do mesmo, ou busca de uma melhor colocação profissional. Da mesma forma que a empresa também se coloca nesse direito e busca por profissionais mais capacitados para integrar o seu quadro funcional ou ainda procura pela inovação em seus sistemas. Atualmente com o maior investimento das organizações na área de Recursos Humanos (RH) , têm sido frequente a avaliação das principais causas que levam os funcionários a saírem de uma empresa e também quais os fatores que levam a instituição a demití-lo.

Como calcular o índice de Turnover

Existem diversos cálculos que podem auxiliar na obtenção de números para análise quando desejamos entender o turnover dentro de uma empresa. Esses números possuem uma grande importância por serem a primeira etapa a ser realizada visando compreender se dentro da organização há uma grande ou pequena rotatividade de colaboradores.
Esses cálculos podem envolver fórmulas simples quando calculamos por exemplo, o turnover de desligados ou mesmo, fórmulas mais complexas, como o turnover geral. Abaixo, iremos observar mais afundo essa matemática.
Quando calculamos o turnover geral, precisamos compreender que essa fórmula considera não apenas os desligamentos, mas também, as entradas de pessoas nas empresas. Reflete a porcentagem de “movimentação” do número de funcionários dentro da empresa. O cálculo desta taxa é:
turnover_tradicional
Para se calcular apenas o número de desligados e obter o índice de retenção de capital humano, utilizasse a fórmula abaixo:
turnover_moderno
E para finalizar, existe ainda uma fórmula voltada especificamente para calcular o turnover de pequenas e médias empresas que não podem realizar os cálculos acima devido a quantidade pequena de colaboradores. Por isso, o mais indicado para essas empresas é utilizar a fórmula anual para obter seus dados:

turnover_moderno_12m

Formas de se reduzir o Turnover

Com o avanço dos estudos na área organizacional, inúmeras ferramentas motivações são elaboradas para auxiliar na redução da rotatividade, porém, ainda hoje existem empresas que esquecem das formas de redução de turnover mais simples. Podemos citar como exemplo, a entrevista de desligamento que ocorre quando um fuincionário é demitido ou solicita a demissão. Tem o objetivo de compreender os problemas que levaram o mesmo a deixar a empresa, utilizando um questionário estruturado de questões fechadas e abertas, que mais tarde será computado em um índice e utilizado para apontar melhorias.
Outra forma de se reduzir o turnover é realizando uma pesquisa de mercado para comparar o salário que uma determinada organização oferece com o de outras empresas. E assim, analisar se existe a necessidade de aumento. Da mesma forma, será preciso realizar uma pesquisa se os benefícios estão compatíveis com o mercado. Diversas vezes, a empresa acredita que se ela apenas realizar o reajuste salarial, conseguirá reter esse capital humano que não está contente com suas condições de trabalho, mas na verdade o que está acontecendo é bem simples, o colaborador está deixando a organização porque o pacote de benefícios que o concorrente oferece é melhor.
Diversas outras ferramentas também podem ser utilizadas, como o plano de carreira, treinamentos, home office, redução da carga de trabalho às sextas-feiras, clima organizacional, feedback nas atividades, entre outros.

Referências bibliográficas

http://blog.convenia.com.br/como-calcular-turnover/

https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/entenda-o-que-e-turnover-e-o-impacto-da-rotatividade-no-negocio,44e08fa0672f0510VgnVCM1000004c00210aRCRD